Facilitadores de sonhos

Por Homero Pivotto Junior, da Redação Padrinho Agência de Conteúdo

Ser corretor de imóveis vai além de apenas vender casas, apartamentos ou salas comerciais. É uma profissão que não se resume a uma simples venda ou locação. Para Edmilson Duarte Dutra, de 42 anos – 6 deles no mercado imobiliário -, atuar no ramo é cumprir o papel de um facilitador de sonhos.

Segundo ele, que começou no setor a convite de um amigo, a recompensa maior não é a comissão a cada novo contrato assinado. “Gosto da profissão, não apenas pela remuneração, mas pelo fato de poder facilitar o sonho de quem deseja obter um imóvel”, revela.

Atualmente, diante de um mercado competitivo e abatido pela crise, Duarte afirma que é preciso ter certo “gingado” para oferecer sempre um bom serviço aos clientes. E isso só é possível se o profissional estiver bem informado, pois compradores e locatários já recebem muitas informações por meio das redes sociais. “O corretor precisa estar atualizado, oferecer algo a mais para o cliente dentro daquilo que ele procura, mostrando as vantagens do imóvel”, explica.

Ops, porta errada!

Mas nem só de negócios vive um corretor. Diante de tantos contatos, há histórias que marcam a vida desses profissionais. Duarte afirma que, certa vez, foi fazer um agenciamento e, quando chegou no local, o porteiro avisou que não havia um imóvel, mas dois.  

“Ele me disse que as chaves do outro imóvel também estavam com ele. Entretanto, quando eu cheguei dentro do apartamento que ele comentou, estava tudo mobiliado e eu não sabia onde me enfiar, pois era o apartamento errado”, relata rindo.

Pblog2ioneiros na locação para Copa do Mundo no Brasil

Diante de tantos profissionais competentes, a Imobiliária Coliseu se destaca também por ter ideias bacanas e diferenciadas. Segundo o diretor executivo Sergio Kroeff Canarim, a equipe teve a grande sacada de locar vários apartamentos para turistas apenas durante o período da Copa do Mundo de 2014. “Conseguimos um destaque considerável nas grandes mídias, pois fomos uma das poucas imobiliárias que teve a ideia para atrair os olhares dos estrangeiros”, relata o diretor.

Americanos nos pampas

Outro diferencial no trabalho da equipe Coliseu é o domínio do inglês. Canarim conta que, este ano, um casal dos Estados Unidos foi indicado por um brasileiro para contatar a empresa a fim de conseguir uma moradia no Rio Grande do Sul. “Eles tentavam locar, mas não conseguiam contato com as imobiliárias daqui, pois muitas não falam inglês, o que dificulta a comunicação”, recorda Canarim.

Em meio a tantas histórias de vida e conquistas, desejamos, neste Dia do Corretor de Imóveis, muito sucesso aos profissionais que constroem e facilitam o sonho de tanta gente.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s